quarta-feira, 4 de novembro de 2009

Seus documentos sumiram! O que fazer?


DICAS DE SEGURANÇA


Recentemente estive no programa da Olga Bongiovani, na RedeTV, dando dicas para pessoas que perderam ou tiveram documentos subtraídos.

Fiquei sabendo de um caso dramático vivido por uma deficiente física que ao retirar a segunda via da Cédula de Identidade, recebeu voz de prisão, pois constava mandado de prisão em seu nome. Ela havia perdido todos os documentos, que foram usados por uma ladra. A vítima foi algemada e permaneceu quase dois dias detida em companhia de criminosas, antes de ser colocada em liberdade.

O caso mais grave que tenho ciência aconteceu com o manobrista Valter Nascimento de Carvalho, de 35 anos, que passou 56 dias na prisão, mesmo sem ter participado de nenhum crime. Em 1993 ele perdeu seu RG, que foi usado por um criminoso que cometeu um furto e foi detido em flagrante. O marginal pagou fiança na Justiça, para responder ao processo em liberdade, mas como não compareceu nas demais audiências, o juiz do feito ordenou a expedição de mandado de prisão. Valter Nascimento, que não tinha registrado boletim de ocorrência e não sabia que um criminoso estava usando sua identidade, depois de 6 meses foi tirar a segunda via da Cédula de Identidade e acabou preso.

Desta forma, passarei algumas orientações importantes:

1) Ao notar falta de seus documentos pessoais, cartões magnéticos ou talões de cheques, dirija-se imediatamente à Delegacia de Polícia mais próxima e registre Boletim de Ocorrência;

2) Em seguida, ligue para o telefone (11) 55910137 (Serasa) e 0800-111-522 (Associação Comercial) e registre a subtração ou perda de seus documentos e talonários de cheques, pois assim, os comerciantes filiados às duas entidades, após consulta, que normalmente fazem, impedirão compras ou abertura de crédito fraudulento em seu nome;

3) Comunique imediatamente o banco e a operadora de seu cartão de crédito, no caso de subtração ou extravio dos cartões eletrônicos;

4) Não deixe para depois o que você pode fazer agora. Providencie a segunda via de seus documentos subtraídos o mais rápido possível;

5) Carregue cópia do boletim de ocorrência na sua carteira, mesmo depois de tirar a segunda via dos documentos pessoais;

6) Em casos de subtração de todos os documentos da empresa ou família, como medida cautelar, faça um anúncio à praça, em jornal de grande circulação de sua cidade, informando a perda de seus documentos, cartões e talonários de cheques. Guarde a página do jornal onde publicou o anúncio, pois poderá ser fonte de prova, no caso de estelionatários praticarem golpes em seu nome.

Dr. JORGE LORDELLO
Escritor Internacional
Pesquisador Criminal
Palestrante e Conferencista
Delegado de Polícia Licenciado
Consultor de Segurança
Apresentador do Programa Proteja-se

DEIXEI A CHARGE PARA AMANHÃ, POIS, É MUITO IMPORTANTE ESSA MATÉRIA DO DOUTOR LORDELLO E TEM MUITA GENTE AINDA CAINDO NESSA. ATÉ AMANHÃ GALERA!!!

2 comentários:

Principe Encantado disse...

Esta realmente é um informação de utilidade pública, valeu mesmo.
Abraços forte

Claudine Ribeiro G. Netto disse...

Valeu amigo, esta é realmente uma ótima informação, realmente existe pessoas que não vão prestar queixa na delegacia, eu já fui roubada e fiz o boletim de ocorrência.

Um abraço.
Amigo tem um selinho para você no blog, passa para pegar.