quinta-feira, 12 de fevereiro de 2009

O SONHO DA COPA DE 2014 NO BRASIL




Sábado, o canal ESPN Brasil exibiu o especial “Brasil Olímpico: Uma Candidatura Passada a Limpo” com duas horas de duração.
Entrevistaram moradores do Rio de Janeiro sobre o tal legado do PAN, funcionários do COB, atletas, etc. e a conclusão, claro, não me surpreendeu nem um pouco. Apenas fiquei feliz por ver finalmente um canal de TV mostrar o lado B, não só a beleza, os investimentos e todas as “transformações sensacionais” prometidas caso o Rio consiga sediar os jogos de 2016.
Fiz um resumo — difícil foi ser breve — das constatações apresentadas.
No meio do processo do Pan 2007, Carlos Nuzman, sempre ele, decidiu que as obras deveriam ser feitas visando uma eventual realização dos jogos no Rio, ou seja, esqueçam os padrões pan-americanos e pensem no padrão olímpico. Pois bem.
O Parque Aquático Maria Lenk não atende os padrões do Comitê Olímpico e não permite as ampliações necessárias para dobrar o número de espectadores se adequando assim aos padrões olímpicos.
O estádio Engenhão teve o orçamento estourado em 1000%, sim, MIL POR CENTO; e curiosamente a CBF não atestou condições para abrigar jogos do Campeonato Brasileiro. Como assim? Não sei.
Moradores que viviam no terreno onde hoje é o estádio foram expulsos como cachorros, segundo um próprio morador, com promessas de que receberiam casas populares, o que nunca ocorreu.
Outros moradores das proximidades ficaram felizes com as promessas que viriam com a chegada do novo estádio: metrô, mais ônibus, segurança... Realidade de hoje: assaltos aumentaram demais, não teve metrô, ônibus pioraram.
Já os moradores de terrenos próximos à Arena Multiuso foram expulsos de um terreno plano sob argumento de que o lugar seria uma “área de risco”. Hoje a arena foi repassada para o HSBC e só abriga shows, bem caros por sinal. Nada de cumprir as promessas de que as comunidades poderiam usar as piscinas, os campos, as pistas, nada disso. Virou casa de espetáculos.
Na Marina da Glória a obra foi embargada por falta de planejamento. Gasto de 20 milhões apenas para colocar estacas e abandonar tudo.
A ONG Transparência Brasil e o TCU não têm previsão de quando vão fechar a conta do total de gastos, desvios, etc. E falando com sinceridade, um diretor do TCU disse que pessoalmente espera que os culpados pela farra com dinheiro público sejam punidos, mas pessoalmente sabe dos inúmeros recursos que a justiça permite e admite que a punição seja algo para se sonhar. O órgão espera ainda relatórios dos patrocinadores estatais: Caixa, Correios, Petrobras, para saber quanto e como foi investido o dinheiro do patrocínio. Dinheiro de estatal o que é? Público.
Carlos Arthur Nuzman e Orlando Silva foram convocados para depor no Senado. Orlando Silva deu uma desculpa para não comparecer, Nuzman falou por 50 minutos e de imediato disse que precisaria ir embora, pois tinha compromissos e deixou no ar a pergunta de um senador: “se quisermos questionar algo do COB quem responderá?”
Alberto Murray Neto, membro do COB, levou um relatório de mil páginas que segundo ele, mostra a incompetência de Nuzman e a falta de idoneidade do órgão.
O programa abordou também a reeleição suspeita de Nuzman, onde o convite às federações que escolhem o presidente só chegou dias antes. A decisão fora por aclamação, mesmo com alguns membros questionando e pedindo para que fosse por votação. De acordo com a lei, aclamação só se dá quando existe unanimidade, mas segundo o próprio Nuzman, a decisão foi por “meritocracia”. (?!?!)
A construção da Vila do Pan, onde a construtora recebeu mais de 180 milhões do FAT (dinheiro público), vendeu gato por lebre. Prometera quadras, piscinas, etc. Pessoas que adquiriram apartamentos receberam as chaves com inúmeros problemas, obras inacabadas e preço praticamente o dobro do que fora acordado.
Alguns atletas como a Ana Paula, do vôlei, Magic Paula, do basquete, Lars Grael, e dirigentes e políticos como o Senador Álvaro Dias que lembrou o recente apagão aéreo, inclusive comentando as obras para ampliar aeroportos atualmente suspensas pelo TCU por superfaturamento, foram questionados sobre se o país está preparado para ser sede dos jogos. Todos — alguns mais comedidos outros mais sinceros — disseram que para um país onde atletas têm de trabalhar para se sustentar — uns como faxineiros ganhando menos de dois salários mínimos como o boxeador Paulinho Carvalho —, sem poder se dedicar aos treinos, falta muito para ter condição de sediar uma Olimpíada.
Gostaria também de elogiar a lucidez e consciência dos pais de Cesar Cielo (Flávia Cielo e César Augusto Cielo), que contaram que além de a Federação de Esportes Aquáticos não ajudar em nada, ainda ligaram para Cielo que treinava nos EUA bancado por eles, dizendo que se não viesse ao Brasil para “tirar fotos com o presidente e outros dirigentes” num evento que aconteceria naquela data, não o ajudariam no futuro. Mesmo quando Cesar avisou que dali a três dias participaria de uma competição com os melhores do mundo e que precisaria disso para ver como estava sua preparação.
Quanto custará a olimpíada?
Estimativas apontam que se o Rio for candidato, o gasto será em torno de R$ 55 bilhões. De onde virá o investimento? Virá da verba de saúde, de educação, etc.

Frase:
O presidente Lula, claro, joga para a torcida com a seguinte declaração:
“Os jogos já foram realizados nos Estados Unidos, no Japão, na Europa... O que eles têm contra os pobres? O que tem contra o Brasil?”.

Dito isso. Não preciso falar mais nada. Só parabenizo a ESPN Brasil pelo excelente trabalho. Um documentário pra ficar na história do esporte.

Rodrigo Piva - editor do Curiosando.

EU JÁ HAVIA FEITO ESTE DESENHO E AINDA NÃO TINHA UMA MATÉRIA CONDIZENTE, ATÉ ENCONTRAR ESTA DO RODRIGO DO SITE CURIOSANDO. EXCELENTE MATÉRIA, NÃO GOSTO DE ENTRAR EM POLÊMICA, MAS ANDAMOS TÃO SOFRIDOS VENDO DINHEIRO APARECENDO FÁCIL PRA DETERMINADAS QUESTÕES E SUMINDO PARA AS MAIS IMPORTANTES COMO SAÚDE E EDUCAÇÃO QUE FICAMOS INDIGNADOS E PRECISAMOS PELO MENOS DIVULGAR. ATÉ AMANHÃ MEUS AMIGOS!!!

Um comentário:

Rodrigo Piva disse...

Excelente charge, Edvalter!
Arramou perfeitamente o texto, parabéns.

Abração